"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

terça-feira, 26 de junho de 2018

Sobre paz

A vida é curiosa. No mesmo dia que senti minha alma embrulhar-se novamente em angústia. Quando me questionei tantas vezes do porquê desse sentimento. Assisti um trecho da entrevista com Paul MacCartney feita por James Corden, e ele conta a história da música "Let it Be", que poderíamos traduzir como "deixe estar". Ele fala que sonhou a mãe, ele cheio de problemas e grandes fardos da fama e as dúvidas da carreira, e a mãe simplesmente falava para deixar as coisas serem, e ele sentiu como se tirasse o peso do mundo das costas, e entendeu como era simples e lembra de pensar "as coisas vão ser ótimas" . Essa foi a conexão que vida me trouxe quando eu buscava por paz dentro de mim. Quantas coisas nos agarramos? Quantos sentimentos? Quantas pessoas? Quantos momentos? Quantos sonhos? Talvez seja o momento de abrir mão, de deixar vida ser, florescer, crescer. Deixar seguir não é desistir, é compreender que há tantas coisas maiores do que nós, e deixar a vida acontecer talvez seja o que falta pra nos abrirem os caminhos. Convido vocês a desabafarem aqui, faz um bem enorme se encontrar em paz. Desabafe, e Inspire-se!

Reconhecer” (26/06/2018)

Não me acostumei com as sombras
O erro, a falha, o fracasso
Continuam a embrulhar o estômago

Não desvencilhei das amarras
Assumi toda culpa como verdade
Deixei meu inconsciente acreditar

Agora eu peço por paz
Para achar o que escondi da alma
Para vencer as incertezas do coração
Para respirar como se fosse natural

Não perdi o controle
Ele nunca existiu
Foi ilusão, foi desculpa

Não foi arrogância
Foi falta de consciência
O espelho é um lugar para se entender

Ao menos antes do tarde demais
Eu aprendi a abrir mão
A liberdade ainda está longe
Já a paz sempre esteve aqui


Ass: Danilo Mendonça Martinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário