"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

sábado, 17 de fevereiro de 2018

“Pra Hoje” (16/01/2018)

É gostoso fitar os olhos do passado
O sorriso sincero, o rosto inocente
Quando tudo era simplesmente possível
Quase posso sentir o gosto da novidade
Dá um nó na alma, um arrepio na pele
Como se pudesse ser outra vez

Outros tempos uniram sonhos
Seria difícil não se entregar
Se corações convencessem razões
Se palavras não fossem silêncio
Escolhas são curvas, não bifurcações
O que sou passa pelo que não fiz

Só posso admirar essa escuridão na pupila
Esse reflexo de outra vida
Essas ilusões infantis
O corpo brinca, a voz se cala
O que seria chance, hoje é fantasia
Pois o impossível se tornou felicidade

Ass: Danilo Mendonça Martinho

sábado, 10 de fevereiro de 2018

“Procurado” (15/01/2018)

Vou pegar de assalto uma poesia
Roubar um coração
Levar o verso que deixaram cair
Decifrar o segredo do sorriso
Hackear uma alma
Encurralar o sonho
Sequestrar a esperança
Comandar a horda de sentimentos bandidos

Não vamos deixar dormir
A sanidade será questionável
Serei conhecido até a razão
Criador de ilusões
Ladrão de romances

Na posse de todas as rimas
O amor não vai ter volta
A palavra não terá perdão

Ass: Danilo Mendonça Martinho