terça-feira, 11 de julho de 2017

“Para um Amanhã” (05/05/2017)

Quando me encontrar aqui neste sofá me perguntando como tudo aconteceu, muitos dos meus sonhos já serão verdade e a melancolia, que por hora mora, se tornará outra angústia que ainda não sei o gosto. Nada nessa vida é instantâneo, o que acontece é que quando estamos vivendo nossos planos não conseguimos reparar nas horas que passam e quando tudo se completa parece que foi rápido demais, como se tudo tivesse acontecido ontem. Basta olhar para o coração para entender isso. As solidões parecem ter durado muito mais do que as presenças, por mais que o calendário desminta. Envolvidos vivemos, sozinhos contamos os minutos que se arrastam pelo tempo. Por isso ao observar a chuva amiga da preguiça que escorre pelo vidro, quero me lembrar que este agora foi há muito tempo. Tenho certeza que anos nos separam e que a vida te trouxe mais do que posso imaginar. Foram sequências de aventuras, desafios, tristezas e uma felicidade perene. Talvez nada disso tenha levado ao lugar que por hora sonho. É provável que tenha mudado bastante. Mas tudo bem, não quero falar sobre sucesso ou fracasso, só quero te dar a perspectiva de tudo que passou, que cresceu, aprendeu, que foram anos bem vividos e que pode fazer tudo isso outra vez. Se tudo estagnou e nossas verdades se tornaram dúvidas, aproveite. Sente-se e olhe a chuva cair mais vezes. Aproveita para reparar nos anos que passaram correndo. Perceba enquanto é tempo o que realizou depois de mim. A vida tem diferentes belezas, o que precisamos reparar é se estamos em movimento ou parados, para então reconhecê-las. Saiba você que está tudo bem. 

Temos uma casa, um amor, uma família, um trabalho. Temos muitos sonhos e nenhuma certeza. Alguns dias é preciso um suspiro maior que outros. Há um pouco de vazio, a palavra não vem com tanta frequência e o futuro está embaralhado. Mas continuamos seguindo com a calma possível até achar o caminho que levará até você. 

Ass: Danilo Mendonça Martinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário