segunda-feira, 25 de julho de 2016

“Perdão” (20/07/2016)

Pelas tuas costas vi meu sonho
Era tarde para o perdão
Não soube te alcançar
E agora sou eu que fico perdido

A humanidade é um conceito
A verdade é a distância
Nossa caridade tem limite
Nosso amor tem fronteiras

Minha reza não mudará tua vida
Minha penitência só resolve minha culpa
Mas tua partida carregou minha alma
E atrás dela poderei mudar um dia

Obrigado e que protejam teu caminho
Que não te falte a força e coragem
Que me falta todos os dias
Ao encarar a miséria e julgar não ser minha

Ass: Danilo Mendonça Martinho

5 comentários:

  1. "Minha reza não mudará tua vida"

    Isso é tão incisivo quanto triste!

    PS: Fiquei um mês com o blog desativado e voltei por blogs como este, que acompanho e gosto muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu meio atrasado na leitura acompanhei seus escritos sem poder comentar. Obrigado pelo prestígio, a recíproca é verdadeira. E volte para ficar, são raros(as) nessa vida os que simplesmente sentem.

      Excluir
  2. Encontrei seu blog e é uma honra estar a ver e ler o que escreveu, quero felicitar-vos, pois é um bom blog, sei que irá sempre fazer o melhor, dando-nos boas noticias, e bons temas.
    Quero aproveitar a oportunidade para partilhar o meu blog : Peregrino E Servo.
    Vou ficar muito feliz se tiver a gentileza de fazer uma visita ao meu blog.
    PS. Se seguir, fique a saber que irei seguir também seu blog, deixe o link.
    António Batalha.
    Peregrino E Servo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Visitarei. Obrigado por acompanhar. Abraços!

      Excluir
  3. "Não soube te alcançar
    E agora sou eu que fico perdido"

    Maravilhoso texto! Parabéns :)

    ResponderExcluir