"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

segunda-feira, 8 de junho de 2015

“Vigília” (03/06/2015)

Fecho meus olhos e rezo
Talvez medo do fardo
Fé no que se é capaz

Rezo por último recurso
Pois já não sei carregar o corpo
E muito menos completar a alma

É mais humano confiar no outro
Isentar-se da escolha
Esperar a resposta

Mas não o faço por pilhéria
É apenas puro desencontro
Pois não sei onde enterrei a vontade

Sonho em intensidades sem razão
O quão estou distante de mim?
Qual verdade transformei em ilusão?

Rezo ciente do abandono
Deixo a esperança de minha causa
Para encontrar paz em algum outro lugar

Ass: Danilo Mendonça Martinho

2 comentários:

  1. Transformei todas as verdades em ilusão... Também estou num momento em que rezar talvez seja a última alternativa. Enfim, que Deus quebre este silêncio e nos ajude.

    ResponderExcluir
  2. a palavra é o altar que atende os nossos desejos.

    ResponderExcluir