"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

terça-feira, 9 de setembro de 2014

“Meu jeito” (24/08/2014)

Machuca o que está por fora
Arranha, magoa, maltrata
Que o tempo enrugue
Que o tapa arda
Que a palavra chore
O que importa o que apenas parece?

O que é de dentro eu mesmo bagunço
Tenho direito de dobrar meu coração
E amarrotar toda minha alma
Fazer daqui minha eterna aventura
Sem limites sociais
Sem regras de convivência
Uma simples liberdade
Que não aparece, mas existe.

Ass: Danilo Mendonça Martinho

4 comentários:

  1. Danilo,

    Perfeito como sempre! "Uma simples liberdade. Que não aparece, mas existe". Brindemos a liberdade, mesmo que os ignorantes tentem nos limitar!

    Abraços,

    Ana Cristina

    ResponderExcluir
  2. O que é de dentro eu mesmo bagunço
    Tenho direito de dobrar meu coração


    Levo esses versos, lindos.

    ResponderExcluir
  3. Existe, e se acaso não existir... inventamos.

    ResponderExcluir
  4. Tudo existe, pelo menos na nossa imaginação sim.
    Belo!

    Beijo

    ResponderExcluir