quarta-feira, 16 de outubro de 2013

“A força desconhecida”

Eu mais do que ninguém tenho que tomar cuidado com as palavras. Sei que são armas, instrumentos, mensageiras, poços de possibilidades e interpretações. Ardilosamente dúbia a palavra pode lhe entregar por inteiro, ou pode carregar uma mentira a pessoas suficientes para ser irreversível. A palavra entra em qualquer alma, basta ser a certa. Somos rodeados por essas entrelinhas de desejos e verdades. Alguém aplicado o suficiente, atento, curioso e dedicado não deixará nada passar como comum e para estas seremos sempre um livro aberto. A nossa sorte ou azar é que essas pessoas são raras. Não acho que é preciso esconder sentimentos. Mas sei que tenho muitos planos que precisam ser maduros o suficiente para sobreviver neste mundo. Universo de vaidades, de olhares que tanto prestam atenção a ponto de atrapalhar nossos passos. Há muita força contrária, até mesmo dos que querem ajudar. Um sonho precisa ser forte, um desejo precisa ser completo, uma vontade precisa ir até o fim. Por isso há muito segredo em nossas palavras, é preciso olhar a quem. O conhecimento superficial do mundo moderno transforma todo nosso redor em uma frágil conexão de pessoas, de agenda escusa e própria. Mesmo sabendo disso o perigo ainda reside, pois há muitos os quais não definimos lado, nem opinião. Há certas coisas que devem permanecer no menor círculo de pessoas possíveis. As vezes é preciso se manter trivial. O coração precisa de segurança para falar, caso contrário faça de cada batida um silêncio, de cada pulso um olhar. Não entregue os pontos antes do necessário, antes de saber do que se fala. A conversa geralmente ajuda, mas não necessariamente porque te ouvem ou te aconselham, mas sim porque você se ouve, porque você alivia o peito. E já que é preciso falar, faça a quem te dê mais que ouvidos, faça a quem entenda. Seja breve nas palavras, a força do seu sonho está no inesperado, no desconhecido, no único, no que é só seu. Para qualquer outra pessoa escolhida sem a devida cautela, seu desejo será apenas uma informação privilegiada. Tome cuidado com a palavra. 

Ass: Danilo Mendonça Martinho

5 comentários:

  1. Danilo,

    Parabéns pelas sábias palavras que devem ser seguidas para que o sonho não se perca neste Universo tão acolhedor e traiçoeiro.
    Devemos ter cuidados para não gastar as palavras e jogá-las ao vento...e sim acreditar no poder do coração e na sabedoria da intuição.

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. A palavra como o espinho ou perfume da flor, sabemos seu alcance e sua medida bebendo da raiva ou comendo da poesia.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. cada escolha leva a algum caminho. são várias escolhas ,várias palavras. as vezes, como dizia renato russo "falar muito pode significar que não quer se dizer nada " (modificado) . O certo como foi dito na sua reflexão é: manter o sonho solido e ter fé. Porque, para chegar ao nível de saber dominar a linguagem de forma correta, se leva muito tempo e sofrimento.

    ResponderExcluir