"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

quarta-feira, 10 de abril de 2013

“Não me morra de saudades”

A saudade não quer fazer da falta uma rotina
Por isso te sinto cada dia que parto
Sou outro, pois me deixo completo contigo
Prefiro-me incompleto a te ocultar na alma
Tudo periga escapar entre as horas
Então não me importo que o amor vire agulha
Não pense que a distância me faz doente
Ela me faz crescer para suprimir qualquer espaço
Tenho a certeza que não precisava
Que te quero ao lado pro resto da vida

Ass: Danilo Mendonça Martinho

5 comentários:

  1. No Amor nos despertencemos. E aquilo que sobra de nós, chamamos de saudade.

    ResponderExcluir
  2. Ah, tuas palavras sempre chegam em mim como quem não quer nada e deseja tudo.

    ResponderExcluir
  3. Profundo..."Prefiro-me incompleto a te ocultar a alma"

    ResponderExcluir
  4. Não me morra é uma frase que me procurava, de saudades de mim.

    obrigada pela leitura Poeta, sempre abrindo janelões para as nossas vistas.

    Beijo grande.

    ResponderExcluir
  5. E mate pontos qualquer de desencontro.

    Abraços poeta!

    Uma linda vida.

    ResponderExcluir