"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

“Enclausurado”

Dentro de casa o mundo vira sonho
As paredes não tem imaginação
A vida é uma questão de reciprocidade
Ao trancar a porta aprisionamos a chance
Tudo é possível mas apenas isso
O sorriso da esperança não é falso
É uma sombra como na caverna
A alma se torna projeção do pensamento
Um corpo que se completa sem ser
O homem criou o que fazer
A ilusão consome a realidade
O concreto é tão abstrato quanto a ideia
Todos temos que dar este passo
Para o conforto de nossos sonhos
Para incerteza de realizá-los

Ass: Danilo Mendonça Martinho

7 comentários:

  1. Quando vê, é uma crisálida.

    Abraços poeta.

    ResponderExcluir
  2. Sim, "a ilusão consome a realidade e ao trancarmos a porta aprisionamos a chance"..belo.

    ResponderExcluir
  3. a verdade maior, pois, a incerteza.

    ResponderExcluir
  4. Sempre lindíssimo e repleto de inspiração.

    Talvez seja a incerteza que nos traga razão.

    Beijos, querido! Saudade... ^^

    ResponderExcluir
  5. "O concreto é tão abstrato quanto a ideia"

    E veja o quanto é real e material a abstração!

    ResponderExcluir

  6. Passo a passo, lentos, outros nem tanto, vinho ou chá, doses extras de paciência ou surtos, eis a brincadeira da vida, tentando nos mostrar como ela pode ser leve. Às vezes um tanto difícil de compreendê-la. Beijos poeta.

    ResponderExcluir
  7. Gosto muito dos seus escritos Danilo ,eles teem um quê de melancolia sem menosprezar a positividade intrínseca aos momentos .Tudo pode ser ao mesmo tempo angustiante,ou instigante. Um mesmo momento :vários reflexos

    ResponderExcluir