"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

“Completos” (29/01/2013)

O vazio da perda jamais se completa
Os olhares que virão a sorrir tristes
Fiel a ideia que a vida virou um fardo
Há quem faça sua paz com a dor
Mas e a dor que não é anunciada?

“Por que“ pode ser uma busca para vida toda
Perder-se é uma escolha, mas não uma troca
Punir-se é ser dor para sempre
A morte dos nossos próximos
Parece não deixar saída para quem fica

Agora, o mundo a nossa volta não nos deixa
A existência não perde sentido
Sabemos que jamais cessaremos o choro
A alma não foi feita para andar vazia
Mas podemos enchê-la de vida mais uma vez

Há tantos sonhos, alegrias e desejos
Para serem feitos no nome de quem se foi
Há ainda uma vida que pulsa em nós
A qual não nos deixariam abandonar
Há dor, mas há todo amor da vida que aqui esteve

Ninguém merece uma perda
Mas todos merecem ficar em paz

Ass: Danilo Mendonça Martinho

5 comentários:

  1. A paz tornou-se cara, mas vale o preço.

    Abraços poeta!

    Paz e Luz

    ResponderExcluir
  2. Que a perda se perca, se dissolva e se despedace. Que a perda anoiteça, não mais se ouça e não mais se ache.

    ResponderExcluir
  3. É verdade que o vazio da perda jamais se completa...beijos

    ResponderExcluir
  4. Todo dia a gente perde um pouco, de nós, do outro. Custa fazer a dor adormecer no vazio. Custa tanto.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia!
    Teu trabalho é maravilhoso.
    Parabens
    Sinval

    ResponderExcluir