"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

“Terciário” (10/12/2012)

O mundo há de ter outro dono
Um que não nos assemelhe
Este lugar não tem nada de nosso
O poder é invenção humana
Para generalizar verdades particulares

A ideia é esvaziar o indivíduo
Fazer da vida descartável
Assim a consciência não cobra
Os olhos preferem não ver
O que o coração sente

Entristece as inúmeras faces da miséria
Mas o que mata não é a mão que estende
É o corpo desprovido de escrúpulos
Aqueles de posse da fábula do poder
Escolhem deixar o povo na sua escuridão

Ass: Danilo Mendonça Martinho

3 comentários:

  1. Das mazelas do mundo pós-moderno...
    ...é sempre bom voltar aqui, Danilo!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Massa básica da vida em que vivemos, essa vida que não se parece com nada de nossa mesmo... Um braço!

    ResponderExcluir