"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

“Crer” (31/10/2012)

Não posso dizer que cheguei aqui ileso. Toda história tem dor, toda pele tem cicatrizes. As tristezas sim, definiram muitas das minhas escolhas, eu escolhi ser melhor. Aprendi onde plantar minhas raízes. Libertei meu coração às suas vontades. Tentei e voltei a tentar. Se a vida é feita de passos, o horizonte é feito de sonhos. Ser feliz demora, exige demais de nossas crenças, cria inúmeras expectativas, mas chega. São pedaços do quebra-cabeça que nos completa. Chuvas no momento certo, abraços que se alongam, lembranças que nos alcançam, amigos que nos cercam, verdades que nos guiam. A felicidade chega e a vida é mais fácil. 

Ainda falta para me completar, mas o que tenho por perto é o que faz todo resto possível. 

Ass: Danilo Mendonça Martinho

9 comentários:

  1. Esta palavra "crer" tem definido meus dias, especialmente quanto à literatura. E acho que define os dias de todos nós, pois quem não acredita num futuro melhor, já deixou de viver e passou a existir.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. "Se a vida é feita de passos, o horizonte é feito de sonhos."
    Guardo essa verdade comigo!
    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Esquecemos como, precisamos reaprender a vê-la.

    Abraços poeta.

    ResponderExcluir
  4. Sempre falta alguma coisa para nos completar e acho que é isso que dá movimento a nossa vida.

    Sabe, não tem uma vez que eu venha aqui e saia sem ter me encontrado em alguma palavra tua.

    Beijos, sábio poeta, que enxerga longe!

    ResponderExcluir
  5. Não somos Volverine mas nos recuperamos, temos essa capacidade de renascer e enquanto tiver cicatricure vamos disfarçando algumas imperfeições rsrsrs

    ResponderExcluir
  6. ''A felicidade chega e a vida é mais fácil.'' Ainda bem que sempre existe uma saída. E ser feliz agora ou depois é uma saída também. Não vai demorar muito se encurtarmos o caminho.

    ResponderExcluir
  7. É a vida. Embora dores e feridas deixam cicatrizes, essa nao doem mais, apenas deixam o aprendizado do que foi.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Sempre nos falta alguma coisa até chegarmos ao precipício. A partir daí, abandonamos até as nossas crenças.

    ResponderExcluir