segunda-feira, 8 de outubro de 2012

“O tanto que me completa” (28/09/2012)

Um tanto de mim pode ser dor
Contrair os desejos até sufocá-los
Um tanto de mim pode ser desespero
Agarrar-me ao dia como se fosse o último
Um tanto de mim pode ser saudade
O suspiro que preenche o vazio
Um tanto de mim pode ser ilusão
A princesa presa no moinho de vento
Um tanto de mim pode ser sonho
O reflexo do sorriso no outro
Um tanto de mim pode ser esperança
A alma que insiste em dar o passo
Um tanto de mim pode ser cansaço
O gosto amargo que não sai da boca
Um tanto de mim pode ser concreto
Fechar todas as portas e janelas
Um tanto de mim pode ser cruel
Viver indiferente perto de ti
Um tanto de mim pode ser lamento
Olhar para vida como se fosse passado
Um tanto de mim pode ser solidão
Contemplar o teto somente meu
Um tanto de mim pode ser sorriso
A alegria que não cabe em mim
Um tanto de mim pode ser indefinido
A chance de mudar de opinião
Um tanto de mim pode ser realidade
O chão que me impedirá de cair
Um tanto de mim vai ser omissão
Tudo aquilo que apenas sinto
Um tanto de mim pode desistir
Porque nada permanece igual
Um tanto de mim pode ser amanhã
Os encontros que esperam a hora certa
Um tanto de mim pode ser a chuva
O beijo velado no véu transparente
Um tanto de mim pode ser partida
Para que aprenda a abrir mão
Um tanto de mim tem de ser abraço
Para que o coração tenha abrigo
Um tanto de mim pode ser o suficiente
Deixar uma marca no mundo
Um tanto de mim pode ser plena felicidade
O fim de tarde bem acompanhado
Um tanto de mim sempre será paz
Enquanto permanecer fiel as minhas escolhas
Um tanto...

Ass: Danilo Mendonça Martinho

6 comentários:

  1. "Um tanto" que fez minha alma chorar...

    ResponderExcluir
  2. Um tanto de nós pode ser tudo,
    E tudo em nós tornar-se nada.
    Sabem disso os olhos,
    Quando em um se reconhece todo no espelho
    Quando em outro se vê inteiro no Amor.

    ResponderExcluir
  3. Um tanto de mim, diz sim...
    Outro tanto, se nega, sempre...

    Um tanto, ama
    Outro tanto, rejeita

    Um tanto, complementando outro tanto


    ResponderExcluir
  4. Nada é pleno, nem o nada do 'outro' tanto em nós.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, essa arrebentou..amei...vou roubardilhar, falou tudo o que preciso e sou também...rsrsrs..beijos

    ResponderExcluir
  6. Só pra dizer que tua poesia é um encanto.

    Beijos!

    ResponderExcluir