"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

quinta-feira, 14 de junho de 2012

“O segredo da Areia” (04/06/2012)

Sussurrou-se
Como se fosse sagrado
Seguiu-se ao pé do ouvido
O sonho de um poeta

Desenhas-te na areia
Grandes acontecimentos
Postos sobre um soneto
Metricamente dramatizados

A maré tudo levou
Mas a rima ainda ecoava
Repetia a si as palavras
Caminhando para aldeia

Ao despertar os olhos
Era seguido aos milhares
Balbuciavam os mesmos lamentos
Exaltavam as mesmas glórias

Ó poeta do mar
Deixaste teus sonhos na areia
Eis a onda que levou-o
Para que todos pudessem sonhá-lo

O que mais quero eu
Do que uma reza
Se minha felicidade é procissão
Seu lugar é nas ideias

Os versos ficaram sem nome
A verdade sem papel
Uns lembravam de um conto
Outros ainda buscam os sonhos

Sussurrou-se....


Ass: Danilo Mendonça Martinho

7 comentários:

  1. Dissolveu-se na onda a poesia, ou passou a morar nos sonhos do poeta?

    ResponderExcluir
  2. Nada mais belo que um poeta entregar, doar sonhos.É de uma realização ímpar. Beijos no coração!

    ResponderExcluir
  3. Olara,
    Vim!
    Danilo,
    Vou levar seu endereço, com "Direitos de Leitor" para Olara.
    É sagrado procurar os sonhos, a sua poesia! Parabéns

    ResponderExcluir
  4. vim no rastro da estrela olara! belo blog, belo poema!

    beijo.

    ResponderExcluir
  5. A poesia espalha-se, o poeta sonha!

    Abraços e uma linda vida!

    ResponderExcluir