"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

quinta-feira, 22 de março de 2012

"Leito" (16/03/2012)

Fecha os olhos e a janela
Vem ver o Sol nascer
A meia luz de um coração
Que espera por você
Não corre não
Amor não precisa de hora
Apenas um abraço e uma canção
Façamos de cada aurora
Um novo alvorecer
Se ponha nas minhas costas
Madrugue nos meus lábios
Dance seu corpo nas notas
Que derrubam teu silêncio casto
Deflagre o interior do sonho
E lembre que no caminho da realidade
Vais me encontrar risonho
Na alvorada dos teus olhos

Hoje dorme tranquila a felicidade
Sob uma garoa de outono

Ass: Danilo Mendonça Martinho

5 comentários:

  1. "Venha como você estiver, como você já foi
    Como eu quero que você seja...
    ...Venha no seu tempo, se apresse
    A escolha é sua, não se atrase..." (Come as you are - Nirvana)
    Apenas venha!!

    ResponderExcluir
  2. Deslizar a alma em torno da vida é uma virtude para poucos, Poeta...

    Beijos admirados!!

    ResponderExcluir
  3. "Amor não precisa de hora
    Apenas um abraço e uma canção
    Façamos de cada aurora
    Um novo alvorecer"

    Você tem toda razão. Não precisa mesmo. Amor tem o seu próprio tempo e nós dormimos ou despertamos no tempo dele.

    AMEI!

    Beijo, poeta!

    ResponderExcluir
  4. Suas palavras deixarão dormir os sentimentos cansados. Lendo, a alma velando.

    ResponderExcluir