"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

sábado, 31 de dezembro de 2011

“Ilusão ou crença” (29/12/2011)

Faz tempo que quero lhe falar: a palavra que me serve nem sempre me veste. Ela constrói um universo, é um signo intraduzível. Só porque falamos a mesma língua não quer dizer que possamos nos entender. Os contornos são de sentimentos, mas há algo de infinito, de inconsciente, que o verso não carrega. Fotografo um amor de ninguém, descrevo uma lágrima de uma janela qualquer, simulo uma chuva apenas pelo cheiro.

A palavra engana. Embriaga nossa sede pelo poder. Somos soberbos aproveitando-se do fato que não existe quem nos conteste. Eu faço discursos sobre a vida e o amor. Eu faço verso sobre o fim da tarde e rimo com as estrelas. Eu acho que sei, como você também acha. Nossa palavra não é uma certeza, não determina uma verdade se quer. Sua força é repetir-se até não lembrarmos que há alternativas além dela. Nossa fala é a construção de nossas ilusões. Somos particulares e parciais ao olhar o mundo. Dizendo coisas de um amor que desconhecemos o significado; de uma vida que não sabemos o destino; de um humano meramente idealizado. Quem somos nós para dizer alguma coisa?

Somos ninguém. Ainda sim, os únicos capazes de construir qualquer coisa baseado em algo que um dia tenha acreditado. Como a felicidade.

Ass: Danilo Mendonça Martinho

6 comentários:

  1. Feliz Ano novo! Muita luz e alegrias!
    ah, e mais um bocado dessas lindas palavras para acalentar muitos corações.
    Paz!

    ResponderExcluir
  2. A felicidade é a ilusão mais doce que o ser humano já foi capaz de inventar.

    Beijo doce.
    Fica aqui meus votos de Feliz Ano Novo!!!
    Boas festas.

    ResponderExcluir
  3. Danilo!
    Que saudade, de te lê!

    Eu estive meio que ausente esses últimos dias. Tava viajando rs. Tudo bem? :)

    Eu quero te desejar um ano novo cheio de VIDA! É isso que sinto quando venho aqui. Sinto-me cheia de fé, na esperança de que a vida vai fluir... em dias melhores.. com pessoas como você! :)

    Que aprendamos, nesse ano que entra, a amansar os amanhãs.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  4. Que no caminho dos dias a palavra encontre seu destino de sentido.
    Que encontremos a felicidade nas frestas da vida.
    Feliz 2012!!

    ResponderExcluir
  5. Não me lembro através de quem, mas pude conhecer um pouco do que escreve no twitter e acabei visitando seu blog. Gosto muito de ler suas palavras e não me contento com isso: tô compartilhando seus escritos... Feliz 2012!

    ResponderExcluir
  6. Fazemos de conta para sobreviver!

    Um dos melhores textos que li sobre ilusão x realidade...

    Mágico, poeta!!

    Beijo carinhoso!

    ResponderExcluir