segunda-feira, 14 de novembro de 2011

“Anulação” (09/11/2011)

Andamos de mãos dadas
Beijos na fila do cinema
Jantar aos sábados
Abraços fortes e comuns
Olhares com brilho exclusivo
Um verso virou rotina
O romance sempre amanhecendo
O encontro quase um dever
Os presentes não são mais surpresa.
O que uniu diluiu-se
Temos um anel de compromisso
Um retrato na cabeceira
Uma comodidade incômoda
Saciamos efêmeros desejos
Sentimos por definição
A presença virou costume
Perdemos um pouco a cor
Nos confundimos com a paisagem
O amor nos tornou comuns.

Ass: Danilo Mendonça Martinho

11 comentários:

  1. Amigo, eu penso que se nos tornamos comuns , o amor acabou..e aí, sim,nos confundimos com a paisagem...penso que é o amor que nos diferencia...em sentido geral...Se somos atendidos, por exemplo, por alguém que ama o seu trabalho, somos atendidos com diferença...e assim também as relações...o amor nos torna maiores do que somos...(pense nisso)
    Beijos,
    Luana Barcelos

    ResponderExcluir
  2. 'O amor nos tornou comum'
    Nossa que frase triste, pesada.

    Tantas vezes o amor rima com dor, infelizmente.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. O amor quando acaba nos manda sinais que, muitas vezes, ignoramos. Não precisamos ser comuns, merecermos ser especiais.

    Belo post, amigo poeta!

    ResponderExcluir
  4. É preciso sempre tentar descobrir o incomum das coisas, se não desbota.

    ResponderExcluir
  5. "Um verso virou rotina"
    Essa é uma captura perfeita das palavras! Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  6. A rotina obnubila o brilho nos olhos, resseca a boca, e, encobre os desejos que jamais serão revelados se não houver no meio disso tudo um leve toque de ousadia.

    ResponderExcluir
  7. "Um verso virou rotina"

    Essa é minha rotina agora.
    Embriago-me nos meus versos.
    É sonho.
    É quando eu fico cega, que eu enxergo.

    beijo*

    ResponderExcluir
  8. Não acredito no comum dentro do amor... Para mim, amar é sempre novidade, ainda que seja mais do mesmo!

    Tão confuso quanto é a sentimentalidade aqui dentro...

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  9. E chega a doer ler o último verso. Verdade em doses.

    ResponderExcluir
  10. Quando vira mais do mesmo, já estava a desvanecer sem vermos.

    ResponderExcluir
  11. Look for websites that are Franklin Marshall Salespecifically put up North Face Jackets to sell cheap clothing online. of good workmanship, material and excellent Hogan Shoes quality. There are Babyliss Hair Straightener so many of them, you

    ResponderExcluir