"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

quinta-feira, 21 de julho de 2011

“Consciente” (17/07/2011)

Ainda não sei o que aconteceu. As palavras nunca foram tão leves, o desapego tão real. Mesmo falando de meu âmago não parecia machucar. Senti perturbar a outra consciência, desestabilizar uma emoção, mas vejo que nem me importei. Falei as palavras contidas no peito, não procurei eufemismos e vi na verdade o único caminho. Pela primeira vez estive resolvido e absoluto. Parece que amadurecer tem suas vantagens. Jamais desistirei das paixões, mas que não me cobrem também. A certeza do que não será também abre horizontes. Desprovido de tudo aquilo que não havia dito o passo já é mais certo, o talvez não desvia a direção. Um sorriso volta a clamar independência. Não abandonei a palavra. O você mudou.

Ass: Danilo Mendonça Martinho

12 comentários:

  1. A vida é assim: reinventada
    O dia a dia se colore na finitude do instante que se chama hoje
    Que a leveza da verdade seja sempre o melhor caminho.
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. "A certeza do que não será também abre horizontes".

    Texto intenso. Gostei.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto!
    "A certeza do que não será também abre horizontes." e como abre!! pode não ser o horizonte mais belo, ou mesmo o mais desejado, mas com certeza faz voce ver que existem outroa caminhos....

    ResponderExcluir
  4. Amadurecer deve ser o meu próximo passo. Antes dele, acho que não posso fazer mais nada. Belíssima reflexão, Danilo. Obrigada por compartilhá-la.

    Bjo carinhoso.

    ResponderExcluir
  5. A mudança de sentimentos amadurece a Gente!!!

    ResponderExcluir
  6. Nossa mente busca sempre objetos diretos; reluta em se ater aos pronomes.

    ResponderExcluir
  7. Oi , eu adorei tudo aqui , e tô começando com um blog novo . Se você quiser dar um olhada *-* Estou te seguindo , Beijos www.mundodeyanna.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Alcançada a consciência do ser_mos, flui pelo sensorial e traz a verdadeira sabedoria.

    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Às vezes é bom o momento de não se conter nas palavras. E sim, amadurecer tem lá suas vantagens. Bela reflexão, querido. Adorei. Beijos. Au revoir.

    ResponderExcluir
  10. "Um sorriso volta a clamar independência. Não abandonei a palavra. O você mudou."

    Isso é mais que divino... É perfeito!

    Obrigada por me traduzir, poeta...

    ResponderExcluir
  11. Tudo que aponta outro endereçamento, pelo olhar, perfaz mudança.

    ResponderExcluir