"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

quinta-feira, 30 de junho de 2011

“Feriado” (27/06/2011)

Estava a espera da solidão
O todo resumido ao nada
Um vento que tudo arrasta
Uma alma mais próxima da vida

Foi quando acordei no silêncio
Entre janelas abandonadas
Entre corpos apenas vacantes
O concreto a se esfriar do movimento

Pé ante pé arrisquei-me
A urbanidade era inofensiva
Sem as peças de seu caos
O mundo cabia no meu quintal

Estufei o peito de puro desejo
Fiz do silêncio meu sonho
Fiz do vazio meu lar
Construí no feriado minha paz

Ass: Danilo Mendonça Martinho

11 comentários:

  1. "Construí no feriado minha paz"

    E que essa paz assim permaneça!

    ResponderExcluir
  2. são momentos de marasmo que são necessários....adorei

    ResponderExcluir
  3. to seguindo... adorei esse espaço!! me segue la no www.poesiafina.blogspot.com


    abraços

    ResponderExcluir
  4. "O mundo cabia no meu quintal"

    Dan, no meu mundo caberá sempre as tuas palavras!

    ResponderExcluir
  5. Me diz qual é o segredo...porque até no feriado eu não tenho paz =/

    [tenta morar com um monte de gente pra ti ver...]

    ResponderExcluir
  6. Paz demorada que não me visita...
    bjs saudads!

    ResponderExcluir
  7. Sempre somos brindados pelo ócio criativo... aproveite o "feriado"!!!

    ResponderExcluir
  8. Belíssimo poema. Adorei. Beijos, querido.

    Au revoir!

    ResponderExcluir
  9. E o que eu quero?
    Eu quero é mais!

    Lindo, como sempre!

    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Para quem ama, nunca é feriado...

    Adorei!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. O silencio construído, constrói o poeta!

    Uai eu li e não comentei, to doido :)

    Abraços

    ResponderExcluir