"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

quinta-feira, 19 de maio de 2011

“Aprendendo a dizer não” (13/05/2011)

Hoje é um dia triste
Teu colar sumiu do peito
Levou também o brilho do olhar
Tornei-me um fundo preto e branco
Uma presença estática
Esperando ser vencido pela ausência

Minha palavra é um rio que secou
Não podemos mais viver de flores
Se tivesse me negado o amor
Podia evitar arrancá-las pela raiz
Não restou nada entre nós
Somos apenas uma espessa distância

É temeroso não mais te imaginar
É apavorante ter que te calar
Mas o problema maior
É saber que nunca vai parar de doer
Tornou-se impossível outro verso

Ass: Danilo Mendonça Martinho

14 comentários:

  1. "... mas o problema maior é saber que nunca mais vai parar de doer. Tornou-se impossível outro verso..."
    Ah, poeta...
    Faço das suas, as minhas angústias.
    Quando falta ar no meio do dia... E os olhos, nada podem ver.
    Um bj e minha sempre admiração.

    ResponderExcluir
  2. Fica e leva um pedaço, justo aquele que mais rima.

    Final tocante!

    Uma ótima noite poeta!

    ResponderExcluir
  3. Parece que nós dois estamos nos deparando com a dor.

    ResponderExcluir
  4. O final é encantador mesmo. Como todo o texto.

    ResponderExcluir
  5. Parei no verso que ditou sobre ser vencido pela ausência. Penso sobre isso e vejo que somos, ao fim, ausência pura - e o amor é a única ausência de si permitida a nós em vida.

    ResponderExcluir
  6. Outro versos sei que virá, com o passar e o cicatrizar. Ou até, antes.
    Causou uma bela sensação na minha derme, Danilo.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  7. Os versos impossiveis são os que mais me encantam.

    Beijos, poeta!

    ResponderExcluir
  8. Amei!!! sem palavras pra dizer o quanto é lindo.

    parabéns

    bjos

    ResponderExcluir
  9. Poucos conhecem o gosto raro de amar sem medo de outra desilusão.

    beijos poeta!
    Se cuida.

    ResponderExcluir
  10. Desde ja, te sigo caro companheiro de peregrinação!

    ResponderExcluir
  11. Versos que somem e desaparecem na ausência do amor, ou na presença da tristeza...

    Lindo, querido!

    Beijos e parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Não precisa de palavras para as palavras de Danilo.

    ResponderExcluir
  13. Não force mais outro, assim basta,pôde compartilhar a dor conosco, até a senti.

    Beijo doce!
    Belo!!

    ResponderExcluir