quinta-feira, 14 de abril de 2011

“Sem resposta” (06/04/2011)

É a paixão que se declarou
Que transbordava do peito
Que venceu as próprias dúvidas
Que agiu por amor
Que aceitou os riscos
Que entendeu a indecisão
Que não se incomodou com o silêncio
Que se guardou na promessa
Que sobreviveu na distância
Que escondeu as tristezas
Que por vezes se questionou
Que se reafirmou todos os dias
Que só pedia a presença
Que aguardava uma resposta
Que já duvidava do encontro
Que se descobriu ainda maior
Que foi indiferentemente ignorada
Que sufocou-se no âmago
Que lhe foi negada a palavra
Que decidiu encerrar-se
Que não deixará de existir

Sentimento se declara...
Também se leva de volta

Ass: Danilo Mendonça Martinho

11 comentários:

  1. Perfeito, caro poeta!!

    Muitas vezes, apenas achamos que ficaremos sem resposta... mas ela sempre vem!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Muitas definições pra uma palavrinha só. A paixão é o que sentimos pela vida, esnobar é uma das formas mais apaixonantes que se pode amar alguém, inclusive a vida.

    ResponderExcluir
  3. Vou repetir como um mantra pra mim, diversas vezes:

    Sentimento se declara...
    Também se leva de volta

    Perfeito como sempre!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Danilo, seu blog me acolhe! Obrigada!

    ResponderExcluir
  5. pois é, eu escolhi... e não cabe julgamento.

    ResponderExcluir
  6. amei teu Blog
    realmente bom!
    te sigo
    me visita e segue?
    beijoos

    http://rgqueen.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Nada se perde, apenas circula.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  8. Viver é apaixonar-se, em todos os sentidos da palavra.

    Tenha uma linda semana Danilo,


    abraço

    ResponderExcluir
  9. Que se escondeu de cansaço, que desistiu de amar, que não quer mais apaixonar-se.
    Hoje só procura um regaço, um colo, um consolo, um lugar pra repousar.
    Lindo como sempre.

    ResponderExcluir