"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

segunda-feira, 11 de abril de 2011

“Preço” (05/04/2011)

Cobro caro
Lágrimas
Lamentos
Dores
Pesares
Fins

Cobram-me
Sorrisos
Abraços
Felicidades
Esperanças
Liberdades

Comprei
Ilusões
Verdades
Sonhos
Promessas
Amores

Vendi barato
Beijos
Declarações
Quereres
Princípios
O coração

A escolha é de graça
Mas sem garantias

Ass: Danilo Mendonça Martinho

12 comentários:

  1. Ah, meu caro Danilo, suas palavras são tão boas. Dia ou noite sua saliva umedece verdades que meu coração sente.

    ResponderExcluir
  2. Eu precisava ler isso agora e principalmente, enviar isso a alguém.

    Danilo, você é sensacional.

    ResponderExcluir
  3. Cobro caro pela escolha de todos os sentimentos...

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Muito lindo, querido...
    Não há garantias para a vida... o jeito é vivê-la!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Perfeito!
    Me reconheci em cada letra.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. sempre cobramos, mas nem sempre pagamos... nem sempre nos pagam.

    ResponderExcluir
  7. A garantia é o risco. O risco, é a coragem !!
    (adoro suas letras).
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Fantastico!

    E a vida é issso mesmo, um comércio, troca e venda de gestos e sensações.

    Muito bom Danilo!

    Abraço

    ResponderExcluir
  9. Bom é que não tenha garantias! Belo poema.

    Sou novo no pedaço (blogspot). Venho cobrar-lhe uma visita. Não custa nada. E serei sempre grato!

    http://amorescronicos.blogspot.com

    abraços

    ResponderExcluir
  10. Cobro também sempre a tua presença tão importante no meu espaço.
    Venho aqui e saiu carregando uma boa bagagem, és sinônimo de belos textos, de inspiração, pensamentos e dono de um absoluto dom, claro!

    Abraço forte,

    Ana M.

    ResponderExcluir
  11. Eu sempre pagarei o preço que for pelas tuas palavras, poeta.

    ResponderExcluir