"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

“Tua lembrança” (21/02/2011)

Há um sonho que não me deixa
Ele não se limita as madrugadas
Segue como sombra meus passos
Disfarça-se silenciosamente nos meus suspiros
Tua imagem é mais real que gostaria
O sentimento mais forte que imaginava
Ele me descreve em teus braços
Concede o beijo que me nega
São inúmeras variáveis favoráveis
Nenhuma aceita pela realidade
Mesmo de posse do impossível
Traio minha razão com você
Sem me importar com o sorriso ilusório
Sempre haverá um pedaço de mim
Incapaz de lhe negar o sim
O pedaço que você levou

Ass: Danilo Mendonça Martinho

16 comentários:

  1. Sonho um dia em juntar os pedaços e reconstruir novamente meu eu.

    ResponderExcluir
  2. Depois de td que passei esse final de semana... em como vi desmoronar em vários pedaços tds os momentos felizes que tive... vem esse texto maravilhoso que parece ter sido extraído da minha alma...

    ResponderExcluir
  3. A lembrança do teu nome sempre está em minha mente!

    ResponderExcluir
  4. "Enterro todos os seus segredo minha pele".

    ResponderExcluir
  5. Eu tenho tantos pedaços de mim levados por ai, rs...

    Beijos querido

    ResponderExcluir
  6. "Tua imagem é mais real que gostaria..."

    Muito mais do que eu gostaria!

    Danilo, estou quase perdendo as palavras. Seu blog é maravilhoso! Não vou sair mais daqui! rs

    Beijos e boa noite!

    ResponderExcluir
  7. Quando é que eu já posso comprar o teu livro?! ;D

    Quero ter uma tarde inteira me perdendo nos poemas mais belos do poeta da colina!!

    Lindo post...
    ^^

    ResponderExcluir
  8. Como tudo que você escreve: intenso e leve na medida certa...
    bjs amore*

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pelo blog,
    encontrei belas palavras!


    Quando um pedaço vai,
    deixa cicatriz na "alma.

    ResponderExcluir
  10. "Sempre haverá um pedaço de mim
    Incapaz de lhe negar o sim"

    Sempre haverá, pois se arrancar violentamente esse pedaço, como vezes tentei fazer, arrancarei uma das partes nas belas do meu ser e o vazio de nada me servirá.


    É uma honra e uma doce alegria te ler, poeta!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Feliz de quem sonha...
    Eu perdi o meu por ai, e ainda não o encontrei pelo caminho!!!

    Beijos,
    Andréa Llago (@andreallago)

    ResponderExcluir
  12. Finalmente estou aqui no seu blog.
    Obrigada pelas visitas no Deslizes.

    As lembranças...Sempre tão presentes...Mesmo na ausência torturante...

    Adorei, poeta.

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  13. Agora fiquei eu a imaginar nos muitos pedaços meus que ficaram por aí. Ai ai ai, melhor seria nem pensar nisso. rs
    bacio

    ResponderExcluir
  14. "Com certeza a urgência de uma realidade que nunca poderemos alcançar..."

    Eu em prosa. Você em poesia... as mesmas coisas!

    Amanhã tem texto novo!
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  15. São os amores impossíveis, eternos.

    ResponderExcluir
  16. Danilo,
    Que blog maravilhoso..
    Sem palavras pra comentar aqui.
    Extramamente poético.

    Suspiros...
    Te seguindo aqui e no twitter.
    Um abraço..
    Fé Fraga.
    http://mefaltaumpedacoteu.blogspot.com

    ResponderExcluir