"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

“Arquivado” (14/01/2011)

Era tarde e escrevia sem perceber, no passado. As palavras deslocadas de seu tempo se comportaram como sempre, apenas sua essência parecia diferente. Perto do fim e de posse de alguma consciência ,virei a página. Salvei, provavelmente pela última vez, o arquivo de 2010. Tornou-se mais um elemento desse cemitério vivo que desde 2004 amontoam-se palavras. As vezes por lá vasculho e até me reconheço, mas jamais me encontro. A vida só cabe no agora, e hoje estou diante essa imensidão que não sei como preencher, muito menos como começar.

Arquivado só me resta esse passo a frente, essa ladeira abaixo. O mais difícil deste primeiro passo é assumir esquecer-se.

Ass: Danilo Mendonça Martinho

4 comentários:

  1. Meu querido poeta
    Volta e meia é saudável revirar o arquivo, ver quem éramos e o que nos tornamos, que caminho seguimos.

    ResponderExcluir
  2. O mais difícil é esquecer e perder. Perder e esquecer. Palavras que ficam arquivadas e guardadas em meio ao temporal!!!

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  3. Olá meu poeta da Colina!=D
    Passando para me encantar com os encantos das suas poesias...Espalhar meus sorrisos aqui!
    Tem um selinho lá no meu blog pra ti!
    Espero que goste!
    Bjos. (;*

    ResponderExcluir
  4. Adorei, me fez viajar em um texto escrito no primeiro dia deste ano "metade inteira". Está no meu diário. Nem é um texto exatamente. Enfim, mas fui de encontro a ele.
    E olha, não acho que a gente esqueça ou se esqueça. Acho que a gente deixa de lado, ali no canto. bacio

    ResponderExcluir