"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

quinta-feira, 10 de junho de 2010

“Hoje não, meu bem” (31/05/2010)




Não tenho nada a dizer
Descobri-me falando sobre nada
Meus sonhos estão acordados
Fui corroído pelos desejos
No final de cada gesto
Sobrou apenas minha própria mão
Mantenho valores baratos
Superestimo o meu coração
Sou uma propaganda enganosa
Estou repleto de um vazio.

Hoje me dói um sorriso
Como me rasga o romance
Quero chorar sem motivos
Quero aliviar do meu peito
A tristeza que hoje me venceu
Entreguei a ela as palavras
Nem tente me procurar
Deixei-me antes do amanhecer
Desculpe, mas ao menos hoje...preciso morrer

Ass: Danilo Mendonça Martinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário