domingo, 7 de março de 2010

“O gosto da manhã” (27/02/2010)




O sol ilumina a cortina
E logo envolve a sala
O calor avança sobre nossa pele
Não ousamos nos mover

Não lembro quando a noite começou
Algumas rodadas depois
Entregamos nossos inconscientes
No desejo que escapou pela boca

Sei que a lua entrava pela janela
Abençoando nosso encontro
Enquanto nos envolvíamos
Sem vergonha do nosso pecado

Dormimos em um abraço
Que agora o dia quer separar
Mas vamos fazer disso eternidade
Não importa o que é preciso

Meu bem,
Como é delicioso
Poder lhe dizer bom dia
Sem nunca ter dito boa noite.

Ass: Danilo Mendonça Martinho

2 comentários:

  1. não disse boa noite pq a intenção era não dormir.. hahahahahaha

    sensacional, como sempre!

    ResponderExcluir
  2. Nada como uma noite mal dormida!

    ResponderExcluir