"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

“Sempre Ela” (09/02/2010)




Ela te coloca por maus bocados
Alegrias desenfreadas
Tempestades sem fim
Testa, duvida, descarta
Invariavelmente volta atrás
Confunde, brinca ou desconhece
Enlouquece qualquer razão
Toma tuas palavras
Não perde discussões
Ensina, desiste e não admite
Some sem explicação
Faz mudanças sem avisos
Bagunça o quanto for necessário
Adora uma surpresa
No último minuto, no fim de noite
Gosta de ter o controle
E de instigar tua decisão
Provoca de pirraça
Para ver se tem trapaça
Se o amor não é em vão
Esconde, foge, protege
Não tem a mínima paciência
Basta o primeiro sinal de maltrato
Brocha a flor, escurece o céu
Não volta jamais

Por isso todo cuidado
Não subestime
Não jogue fora
Não esqueça
A vida só quer teu bem
Trate-a com respeito
Pois não sabemos
O que a maré pode trazer
Ou resolver levar

Ass: Danilo Mendonça Martinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário