"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

domingo, 10 de janeiro de 2010

“Primeiro de Janeiro” (03/01/2010)




A garoa cobre a cidade lá fora
Como uma mãe abraçando os filhos
Hoje é um dia sem memórias
Estão todos conscientemente sem rumo
Escolheram outro mundo
Amanhecer em um sonho novo
Alguns ainda nem foram dormir

Este dia é alguma espécie de esperança
Ao primeiro minuto da madrugada
Todos unidos em praça pública
Festejando talvez a sobrevivência
Festejando novos desejos
Festejando o que já tem
Festejando definitivamente o fim

O ser humano às vezes não consegue
Não enxerga claramente o horizonte
Precisa do ponto final
Até mesmo as histórias mais lindas
Ou tristezas grandes demais
O ano novo é uma espécie de mágico
Que transforma tudo em passado
Numa memória distante demais

Logo tudo se esvazia
Ruas em completo abandono
No dia das novas esperanças
Todos escolheram ir para casa
Escolheram seus amores, suas famílias.

No meu caminho de volta
Só eu, a cidade e a garoa
Carinhosa e fina
Inaugurando um novo mundo
Espero descobri-lo antes do fim

Ass: Danilo Mendonça Martinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário