"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

domingo, 20 de dezembro de 2009

“Teu verso me falta” (20/12/2009)




Meu sonho não levantou comigo
O telefone não tocou aos raios de luz da manhã
Um leve sorriso da esperança que passa
Um grande suspiro da ilusão que acaba
Tento me acostumar com toda essa espera
Tento não alimentar meus desejos
Mas meu inconsciente me pega de surpresa
Ao me jogar nos sentimentos que ignoro
Seria mais simples se fosse palavra
Poderia lhe descrever em detalhes
Poderia ditar nosso encontro
Nossa união seria algo inevitável
Mas fico sempre a espreita
Pensando em oportunidades
Me precavendo para não lhe perder
Mas pouco sei quando dizem sobre “eu e você”
Será eternamente fora de meu controle
Perderei meu apetite e não saberei o que dizer
E ao teu lado só espero que veja
Por favor, não parta sem me conhecer
Quem sabe entenda o que não digo
Eu sei...não é fácil
Mas sou essencialmente poesia
A espera de quem possa rimar

Ass: Danilo Mendonça Martinho

Um comentário:

  1. Somos o que fazemos, como personagens de Kafka. Melhor sermos assim, timidamente abstratos com algum ritmo e métrica que concretamente hipócritas.

    ResponderExcluir