"Poeta da Colina - Um Romântico no Século XXI"

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

“Baile” (18/11/2009)




Vista-se de algo antigo
Donzela, cavaleiro, frade
Não me importa teu personagem
Rebusque tua linguagem
Pense duas vezes ao indagar
E imponha sua mesóclise com cuidado
Tire seu par para uma dança
Não são dois pra cá, nem pra lá
São olhares, suspiros, e leves movimentos
Conversas inteiras baseadas em gestos
E é melhor não se enganar
É deveras complicado recomeçar
Imposte a voz e discurse
Não seja um tolo utópico
Tua aparência importa demais
Fale de porcos, mas fale direito
A razão não é o correto
É uma voz mais alta e forte
Pois agora que foi devidamente notado
Vire as costas e caminhe com calma
Quais olhos que lhe seguem?
Esta é a pergunta fundamental
E agora é tudo uma questão de tempo
Para que as fantasias venham a cair
Até que sobrem apenas corpos verdadeiros
Um par de almas recíprocas
Que em qualquer época
Sempre poderão se encontrar.

Ass: Danilo Mendonça Martinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário