quarta-feira, 2 de setembro de 2009

“Saudade” (19/08/2009)




Saudade é uma distância
Que não se quer, mas existe
Que se evita, mas vence
Por vezes infinita
Por vezes indiferente

Saudade é uma palavra
Que requisita a presença
Que imagina o abraço
Que retoma os sorrisos

Saudade é nostalgia
Não há doses recomendáveis
Não há remédios controlados
Muito menos cirurgias cabíveis

Saudade é quase arrependimento
A vontade de mais tempo
Para dizer algumas bobagens
Para garantir algumas verdades
Quem sabe...mudar

Saudade é a falta
Do que tomamos para nós
Mas na verdade sempre foi livre

A saudade que sinto
As vezes imensa
As vezes pondera
As vezes me abraça
E tenho certeza que volta

Ass: Danilo Mendonça Martinho

Livremente inspirado em: http://www.fotolog.com.br/krettinha/37364257

Um comentário:

  1. Não sei quantos sonhos já me foram amputados por causa da saudade!

    ResponderExcluir