terça-feira, 17 de março de 2009

"Vamos todos enlouquecer a razão!" (15/03/2009)




Um grito de liberdade
Uma verdade desonesta
Um tapa na cara
Faça o que for preciso
Rasgue a roupa
Rasgue dinheiro
Jogue fora todos seus cds
Quebre a porta de casa
Coloque suas chaves no lixo
Beba refrigerante vencido
Coma presunto de ontem
No pão amanhecido
Durma no chão
Coloque travesseiros na janela
Cozinhe apenas às terças
Coloque o lixo aos domingos
Tome banho às segundas
Fique acordado nas noites
Sonhe durante os dias
Perca a cabeça
Não dê motivos
Não dê desculpas
Apenas faça
Tudo que tiver ao alcance
Tudo que foi dito impossível
Contrarie apenas pelo gosto
Enlouqueça apenas por capricho
Discuta pela sua sanidade
Argumente para preencher
Ignore as mentes vazias
Não perca tempo
Não perca chances
Mas se perca
Na melhor das maneiras
Feche os olhos
Pule seus precipícios
Encare seus medos
Entregue seus segredos
Minta sem escrúpulos
Seja também o vilão
Experimente todos gostos
Releve seus limites
Dispense sua consciência
Esvazie seus bolsos
Comece alçar vôo
Desconsidere todos atritos
Seja um sistema em equilíbrio
Destes que só existem em exercícios
Coloque a prova todas teorias
Esconda os resultados
Julgue algo além de certo ou errado
Abra uma vez seus olhos
Abrace de uma vez o mundo
Corra enquanto pode
Sorria simplesmente porque pode
Respire porque quer
Quebre suas últimas barreiras
Pensamentos, pudores
Opiniões, valores
Quando tiver sem fôlego
Quando a fatiga lhe bater
Desabafe a última palavra
Sussurre a última letra
Seja livre antes de ser tarde.

Ass: Danilo Mendonça Martinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário